Caminhos da escrita

Quando decidi começar a reunir no mesmo sítio as coisas que escrevi deparei-me com um desafio enorme. Muitas das coisas são mais históricas que estruturais. O que quero dizer?

No tempo em que as escrevi, algumas delas nos tempos idos de mil e troca o passo, elas eram relevantes, pertinentes, emocionantes, ou eram apenas. Hoje olho para elas com um certo desapego. Algumas das coisas não fazem sentido e outras são de qualidade duvidosa.

Primeiro pensei que poderia apenas publicar aqui as coisas da mais alta qualidade. Os meus textos ou conteúdos que considero pertinentes ou relevantes.

Mas por outro lado acredito que tudo faz parte. E nesse sentido temos uma história.

Por isso vou colocando por aqui tudo o que encontro meu. Com mais ou menos qualidade. Mas que é meu e faz parte de mim.

Assim construo a narrativa escrita do “onde comecei e para onde vou”.

E vocês participam dessa viagem comigo e podem ajudar-me a descobrir e identificar espaços, tempos, lugares e sentimentos que me tenham escapado e nos ajudem na nossa jornada.

Obrigado por estares aí!

 

por Bernardo Ramirez

2 comentários em “Caminhos da escrita”

  1. Aqui estarei então a percorrer esse caminho. Gostava de dar uma opinião sobre o processo de recuperação, sabendo que me vais entender.É absolutamente natural que haja textos muito bons e outros não tanto. Penso que, ao relê-los, já poderás ter um olhar mais crítico. Não tanto no que respeita ao conteúdo, mas sim quanto à forma. E fazeres algumas correções.

Comentário: