Descoberta da expressão da vontade

A descoberta da expressão da vontade

Durante muitos anos na minha vida acreditei seriamente que era falta de educação e abuso expressar a minha vontade. Quando me perguntavam o que queria, se preferia isto ou aquilo, se gostava ou não, tinha sempre a tendência para dizer: “tanto faz”, ou “o que acharem melhor”, etc.

E ainda mais, recusava sempre os presentes que me tentavam dar. A minha avó tinha-me ensinado que era falta de educação e que devíamos sempre recusar o que nos oferecem por humildade e modéstia. Continuar a ler “Descoberta da expressão da vontade”

Novas formas de aprendizagem

Novas formas de aprendizagem

Há algumas semanas atrás tive uma conversa com a minha querida amiga VA sobre formas de aprendizagem e sobre o conhecimento. Já várias vezes tinha surgido o debate sobre a influência da televisão e da internet na aprendizagem, do quão prejudicial é a falta de leitura por parte das pessoas, como isso pode prejudicar a aquisição do conhecimento.

Também é irrefutável que a grande maioria dos requisitos e exigências de conhecimento têm vindo a diminuir. Vi em algum lado que explicavam que perguntas, que antigamente eram usadas para alunos do 10º, agora eram aproveitadas nas mesmas cadeiras nos exames do 12º. Continuar a ler “Novas formas de aprendizagem”

Ralações (ou medo da mudança)

Ralações ou medo da mudança - O Pong na varanda

Fico sempre surpreendido com a forma radical e extraordinária com que nos agarramos a razões para manter as coisas como estão. Dizemo-nos sempre que temos de ter calma, que pode ser que as coisas mudem, que não se pode desistir assim, ou outra razão qualquer.

Mas ficamos na dor vidas inteiras. Empregos da treta, relações medíocres, relações familiares dependentes, vícios variados, dependências múltiplas. Continuar a ler “Ralações (ou medo da mudança)”

Sentido de Humor

Sentido de Humor - Uns postes de madeira presos por corda

Costumo dizer aos meus amigos que Deus, ou Isso, ou a Entidade Suprema, ou o Extraterrestre Divino, ou o que lhe queiram chamar tem imenso sentido de humor.

De alguma forma esta Entidade coloca-nos sempre em situações de humor hilariante. Quando falamos mal de alguém e descobrimos que essa pessoa está atrás de nós. Ou quando não queremos ver alguém e essa pessoa vai trabalhar para o escritório à frente do nosso, ou para a secretária do lado. Quando somos vegetarianos e o nosso chefe ou os pais do nosso namorado nos fazem um almoço de picanha. Na realidade, quando queremos fugir de algo e somos sempre empurrados de encontro ao que queremos fugir. Continuar a ler “Sentido de Humor”