Caminhos da escrita

Uma praia, uma rede, espreguiçadeiras e um senhor carregando colchões

Quando decidi começar a reunir no mesmo sítio as coisas que escrevi deparei-me com um desafio enorme. Muitas das coisas são mais históricas que estruturais. O que quero dizer?

No tempo em que as escrevi, algumas delas nos tempos idos de mil e troca o passo, elas eram relevantes, pertinentes, emocionantes, ou eram apenas. Hoje olho para elas com um certo desapego. Algumas das coisas não fazem sentido e outras são de qualidade duvidosa. Continuar a ler “Caminhos da escrita”